sexta-feira, 22 de julho de 2016

22 de Julho


Hoje fiz o 20º tratamento.
Mais um ____ menos um!
Fui à tarde na minha hora de intervalo da USF.
Não apanhei muito transito até Braga. De Vizela A Guimarães vou por um caminho que vai dar directamente à rotunda de acesso à A11. Não apanho o trânsito da estrada nacional.
Chegada ao Hospital lá fomos (eu a a maria Ivone) para o Serviço de radioterapia. A 1ª sala de espera tinha 8 pessoas. Entreguei o cartão à Secretária Clinica (não me canso de referir que são um doce) e entrei logo pois estavam a fazer radioterapia à parte mamária.
Fui para a 2ª sala de espera. Aí estavam 3 homens e 1 senhora. A senhora também era tratamento à mama. Vi pela camisola interior.
A conversa gerou-se à volta do hospital onde cada um foi operado. Só 1 é que foi no Hospital de Braga. Os restantes (incluindo eu) foram no Hospital de Guimarães.
Depois foram as peripécias (complicações) dos pós operatórios.
No mesmo dia fui operado 3 vezes. Só à 3ª vez é que fiquei bem. No fim das outras duas fiquei a gritar de dores. Era um problema bicudo - disse um dos homens
Eu fui para ser operado á vesicula e descobriram que tinha um tumor perto do pancreas. Tiveram que me abrir e também tive uma complicação. Foi uma hemorragia. Por pouco vi o outro mundo. Mas aqui estou e penso que vou ficar bom!
O ambiente era como se estivessemos numa esplanada à espera de nos servirem um café.
A naturalidade como se fala na doença, no cancro, no malzinho é própria de quem a encara como mais um desafio na vida.
Não esperei muito para ir ao "solário". Hoje para além da radioterapia foi dia de analisar o tratamento.
Hoje vamos tirar umas fotos - disse o técnico
Olhe, tire-me as rugas com photoshop - respondi
Ele deu uma gargalhada!
Às 15h já estavamos em Vizela com paragem no Teatro dos Sonhos para mais um delicioso lanche: Bolo de bolacha e Sangria de fruta (sem álcool) bem geladinha.
"É verdade que vivemos de urgências mas
o sentido das coisas mora mesmo é na calmaria" _ Fernanda Gaona
Já só faltam 10 tratamentos!

21 de Julho


Já só faltam 11 tratamentos! Hoje fui à noite. De tarde tiveram um atraso.
Vendo o fim dos tratamentos à vista sinto um misto de alivio e de saudades.
Alivio porque, apesar da radioterapia ser um tratamento "leve", as idas ao Hospital de Braga diariamente têm sido um desgaste físico.
Saudades das pessoas que tenho encontrado___ das funcionárias, dos técnicos e principalmente dos e das colegas de "solário"!
Ali partilhamos a nossa doença, compreendemos bem o que sentimos e damos força a quem nos chega de novo cheia de receios.
Hoje na 2ª sala estava uma senhora de 52 anos. Já a conheço desde há cerca de 1 semana. Tem cancro do colo do útero.
- Nunca quis fazer o tal de papanicolau! Tenho Médico de Familia mas tive sempre vergonha. Ia lá advinhar! - disse ela suspirando
- Fez mal! O papanicolau é um rastreio muito importante que detecta o cancro do colo do útero em fase muito inicial.- respondi
- Comecei a ter hemorragias e tive que ir ao Hospital. Já não me deixaram sair. Fiquei internada e fiz exames urgentes. Ainda não fui operada. Estou a fazer a radioterapia e a quimioterapia. Estou cansada.
- Não fique assim. Agora tem de pensar em vencer esta etapa da sua vida. Concerteza já teve etapas duras na vida que já passsaram. Esta também vai passar.
- Realmente a senhora é muito positiva. Está sempre sorridente.
- É o que tem de começar a fazer. Sorrindo as dores ficam mais leves!
Fomos chamadas para os vestiários e de seguida para o "solário".
À saída passei por outra sala de espera e vi esta linda foto!
Para lá desta frágil ponte existe um horizonte à nossa espera!
Mais um ___ menos um!

quarta-feira, 20 de julho de 2016

20 de Julho


Mais um ___ menos um.
Tornei a ir mais cedo hoje mas a meu pedido. Tenho reunião do Rotary Club de Vizela.
Chegamos ao Hospital de Braga cerca das 16h e 45m. Na 1ª sala de espera estavam 5 pessoas. Entreguei o cartão à Secretária Clinica (já vos disse que são um doce: sorridentes, amáveis e muito carinhosas). Ela pediu para aguardar um pouco.
Enquanto esperei olhei para os pacientes (nota-se bem quem são os pacientes e quem são os acompanhantes). Reparei numa senhora com ar mais tristonho. Não estava acompanhada e já teria feito o tratamento. Estava à espera do transporte (ambulância de grupo). Notei que carregava sozinha o peso da doença, do cancro do malzinho. Nem todas as pessoas têm sorte de ter familiares e amigos para nos apoiarem nestas ocasiões. Eu sou uma sortuda. Vou sempre acompanhada__ ora pela Goreti... ora pela Maria Ivone ...e quando cá estão pelo meu irmão e cunhada e agora pela minha filha Sano.
Na fase de exames e no dia de internamento tive o apoio da Alzira e da Drª Lucinda. No internamento e já em casa tive o apoio do meu irmão e cunhada e da Goreti e família. Sou uma sortuda porque não existe riqueza melhor que Família e Amigos verdadeiros.
Na 2ª sala de espera só estava uma senhora com um lenço tradicional do Minho na cabeça. Robusta___via-se que trabalhou no duro no campo.
Foi a primeira vez que a vi. Meteu logo conversa: que estava a fazer os tratamentos do rádio há pouco tempo. Já tinha feito a quimio e como usou sempre lenço para se proteger do sol quando ainda trabalhava no campo ninguém reparou que o cabelo caiu.
- Bem queria trabalhar no campo, mas estou proibida - disse ela
- Tem de ter cuidado pois não pode apanhar muito sol.- respondi
- Raisparta o maldito que me apareceu e tinha que ter raízes debaixo do braço! E o campo à minha espera e eu sem poder fazer nada!
- Tenha calma, vai chegar o dia em que irá novamente trabalhar no seu campo.
- Sabe, mina senhora, eu sou muito frenética - disse sorrindo
- Já somos duas - respondi também a sorrir
Fomos chamadas para os vestiários.
Enquanto esperei a entrada para o solário reparei nas luzes que acendem quando alguém está lá dentro a levar com uma carga de raios.
A porta é de chumbo e mais grossa que de uma caixa forte e aquelas luzes a indicar perigo___ pensei: "Mau era que a doença, o cancro e o malzinho não saia daqui aniquilada!" 😃
Já só faltam 12 tratamentos!

* Já em Vizela não faltou um lanchinho delicioso no Teatro dos Sonhos. Obrigada meu Amigo por nos ter pago o lanche. 😃

terça-feira, 19 de julho de 2016

19 de Julho


Já só faltam 13 tratamentos.
Hoje tive, novamente, um telefonema da Secretária Clinica do Serviço de Radioterapia para ir mais cedo. Já estava a contar e por isso já fui prevenida com a saquinha onde levo uma garrafa de água e o creme para aplicar logo de seguida ao tratamento.
Na 1ª sala de espera estavam 3 pessoas. Depois dos cumprimentos entreguei o cartão à Secretária Clinica. Nem me deixou sentar. Entrei logo para a 2ª sala de espera. Lá estava uma senhora. Foi a primeira vez que a vi.
Pela camisola interior virada do avesso vi que o tratamento seria à mama.
Perguntei-lhe à quanto tempo tinha iniciado a ida ao "solário".
Admirada disse: Solário? É radioterapia!
- Solário é o nome que lhe dou pois vamos ficar "morenas" mas só de um lado.
Ela deu uma gargalhada e disse: está bem apanhada essa do "solário". Iniciei o "solário" (piscando o olho) na 5ª feira passada. Este é o 5º tratamento.
- Pois eu comecei "ontem" e com este já me faltarão 13 tratamentos.
Ela riu-se dizendo: pelo que percebo o tempo vai passar depressa! A senhora leva isto na brincadeira.
- Faça o mesmo e verá que vai ser rápido.
Fomos chamadas para os vestiários e depois "solário".
Prazer em conhecê-la - disse-lhe
Também sinto o mesmo- respondeu
Antes de sair da sala tirei a fotografia a uma das paredes.
Uma folha com uma gota de água. Natureza e água símbolos de vida!
Mais um dia___ menos um dia.
Já só faltam 13 tratamentos.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

18 de Julho


Hoje Secretária clinica do serviço de Radioterapia ligou-me cerca das 17h a solicitar que fosse mais cedo ao tratamento.
Eram 18h e 45m quando saí de Vizela com a minha filha Sano Ogawa. Chegamos ao Hospital de Braga cerca das 19h e 40m.
A 1ª sala de espera tinha 3 pessoas. Não as conhecia.
Ao entregar o cartão à Secretária clinica ela disse-me: os bolinhois deram até ao último paciente. Todos gostaram.
Eu respondi: É bom e não entala! 😃
Pouco esperei. Fui chamada para a 2ª sala de espera. Lá estavam 3 homens e 1 senhora.
A senhora já a tenho visto por lá. Por vezes coincidimos nas horas___ ou quando vou mais cedo ou quando ela vai mais tarde.
Ela perguntou: Foi a senhora que trouxe aquele bolo delicioso no sábado?
-Fui. Gostou? É Bolinhol e é tipico de Vizela.
-Muito bom. Nunca tinha provado nada parecido. Um dia hei-de ir a Vizela comprar, aproveito e dou um passeio.
-Faça isso. Vizela também tem bons restaurantes, tem o Santuário de S. Bento, o Parque natural das Termas. Não se vai arrepender.
Nao tardou fomos as duas chamadas para o "solário".
Quando foi a minha vez de entrar cruzei-me com um senhor de Vizela que já não via há muito tempo. O meu filho foi colega do seu filho nos tempos de criança. Os cumprimentos foram efusivos.
Um dos Técnicos sorrindo disse: aqui encontra muitas pessoas conhecidas.
-Umas são de longa data, outras são amizades feitas neste local e desde que iniciei o tratamento. - respondi a sorrir.
À saída não resisti (e porque está na berra)____ agarrei o telémovel e disse:
- Encontrei um pokemon lá dentro! (Risota geral)
Não encontrei nenhum pokemon mas sim estas lindas flores.
Mais um dia___ menos um dia!
Já só faltam 14 tratamentos.

sábado, 16 de julho de 2016

16 de Julho


Hoje, excepcionalmente fui ao tratamento. Possivelmente no próximo sábado também. Com a avaria do aparelho os utentes são em maior número. Aquela máquina tem de ser mesmo uma "máquina" para tratar tantas pessoas por dia.
Como prometido levei "farnel" para o pic-nic. Ou melhor, levei uma sobremesa ___ Bolinhol!
Já os levei fatiados de casa e levei uns garfos de plástico e guardanapos.
A 1ª sala de espera não tinha muitas pessoas. Estavam as pessoas que costumo encontrar na hora habitual nos dias úteis da semana. Cumprimentei e disse: sobremeeesaaaaa. Perante o espanto da funcionária coloquei os Bolinhois, os garfos e os guardanapos em cima do balcão.
As minhas colegas e meus colegas de "solário" rindo aproximaram-se e foram tirando as fatias e comendo. Quem bom, que delicia, rica sobremesa ___ diziam entre cada dentada!
Uma disse-me: levou mesmo a sério a história do pic-nic!
Sorri e respondi: não brinco em serviço! 😃
Conforme iam chegando ou saindo do tratamento o Bolinhol foi adoçando a vida de todos.
O 3º Bolinhol foi para todos os funcionários que estavam e estarão a trabalhar até cerca das 1h da madrugada.
Mais um dia ____ menos um dia.
Já só faltam 15 tratamentos!

sexta-feira, 15 de julho de 2016

15 de Julho


Hoje fui mais cedo para o tratamento.
Ligaram-me às 17h a saber se podia ir a essa hora. Mas como estava a trabalhar e até às 20h fiquei de lá estar até às 21h e 15m.
Saí da USF fui até casa, lavei-me e engoli o jantarinho. Acompanhada da minha filha Sano desloquei-me para mais um tratamento. Chegamos à hora prevista. Na 1ª sala de espera estavam 3 pessoas para o "solário" e outras tantas como acompanhantes. Entreguei o cartão e entrei de seguida para a 2ª sala de espera. Lá encontrei-me com a senhora dos vómitos. Ela teve de parar os tratamentos por ter as plaquetas baixas. Já não a via há mais de 8 dias. Está mais animada, sem aquele ar carregado de sofrimento psíquico. Ela é emigrante e o marido é francês. Disse que optou por se tratar em Portugal com a ideia fixa que se morresse já ficaria na sua terra. Disse-lhe que existem doenças bem piores e que a morte faz parte da vida com todas as suas incertezas.
O importante é viver sem sofrimentos antecipados. Os sofrimentos antecipados coartam a capacidade da pessoa viver o presente. Ela sorriu e confessou que teve maus pensamnetos mas conforme os dias passavam e constatava que não era a única com problemas aceitou a doença e resolveu esforçar-se pensar no dia a dia. Um dia de cada vez!
Fomos chamadas para os vestiários. Enquanto esperei olhei para a porta que nos leva ao "solário" e pensei:
- abençoados Roentgen que descobriu os raios X em 1895 e Marie e Pierre Curie pela descoberta do rádio em 1898.
- abençoados os profissionais que estão ali até tão tarde e com uma simpatia deliciosa
- abençoada que sou por estar ali com esperança.
Mais um dia _____ menos um dia! Já só faltam 16 tratamentos.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

14 de Julho


Mais uma caminhada para Braga. Mas hoje foi diferente. Para além da Goreti tive a companhia da minha filha Sano que chegou hoje para passar férias.
Ela gostou muito da arquitetura do Hospital de Braga.
Na 1ª sala de espera já estavam bastantes pessoas. O serviço tem andado atrasado desde a avaria no aparelho. O facto que alguns doentes já deveriam ter acabado os tratamentos e outros que iniciaram esta semana originou o aumento do número de pacientes.
Nessa sala reencontrei um senhor que já não via há cerca de 20 anos. A cara não me era estranha mas há 20 anos ele teria 21/22 anos e não sou boa em fisionomias. Lá falamos dos tempos passados em que devido à sua profissão (Delegado de Informação Médica) nos encontravamos no Centro de Saúde de Moreira de Cónegos. A mulher é que está a fazer tratamento. Jovem, muito bonita e hoje pela 1ª vez vi-a sem a peruca. Como fica bela com o seu cabelo curtinho. Disse-lhe isso mesmo. Ela concordou e disse que possivelmente iria optar por andar com o cabelo curto (teve-o sempre comprido). Como já disse, tal como num ballet clássico carregado de drama mas belo, aquele espaço emana uma beleza que não tem palavras. A beleza da alma expõe-se através de um corpo, outrora venerado, cheio de simplicidade. Até os lenços e os vários modos de o colocarem são belos.
Na 2ª sala de espera para além das pessoas habituais estava uma senhora com cerca de 40 anos. Era o seu 1ª tratamento e fez mastectomia. Falamos do atraso no serviço, reforçamos o "pic-nic" para sábado à noite e ela acabou por entrar na brincadeira.
O meu tratamneto acabou às 23h e 35m. À saída disse: já não chego a casa hoje e por pouco seria até logo. Até amanhã. Fiquem bem!
Rindo as pessoas despediram-se: até amanhã! As melhoras.
Já só faltam 17 tratamentos.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

13 de Julho


Hoje foi uma noitada.
Como tive consulta e tratamento fui mais cedo. Chegamos a Braga às 8h e 50m. Saímos de Braga às 23h e 10m.
A 1ª sala de espera foi enchendo pois as consultas estavam atrasadas. Ninguém diria que as pessoas que estavam para tratamento são doentes oncológicas. A disposição tem vindo a melhorar conforme o tratamento avança. Muitas já passaram pelos piores processos: mastectomia e/ou quimioterapia. A conversa, em baixo tom, estava animada.
Depois de uma longa espera fui chamada para a 2ª sala de espera. Ao todo fomos 6 (5 mulheres e 1 homem). Na 2ª sala de espera o tema da conversa foi o raio das camisolas interiores viradas do avesso que são um estorvo para quem quer usar um decotezinho.
A "doença, cancro, malzinho" está a ficar para 2º plano.
Uma das pacientes já é repetente, ou seja, tem uma metástase na coluna. Mas não se deixou abater.
Ficamos a saber pelos técnicos que sábado vamos ter tratamento para compensar os 4 dias de avaria do aparelho. Gerou-se um burburinho e combinamos levar farnel para fazer um "pic-nic" junto à árvore que está no grande corredor que dá para o serviço de Radioterapia. Gostaria de saber o seu nome. É muito bonita.
Já só faltam 18 tratamentos.

terça-feira, 12 de julho de 2016

12 de Julho


Já na 1ª sala de espera. O ambiente não é o que se espera de um serviço por onde passam tantas pessoas em que a doença, o cancro, o malzinho é tratado como uma sentença de morte. Para além de uma ou outra pessoa com ar mais carregado, a maioria encara a situação com força. Já tinha saudades das minhas colegas de "solário". A cada chegada o cumprimento entre todos é feito com sorrisos.
Mais um tratamento ..... menos um tratamento. Já só ficam a faltar 19 tratamentos.

(Parte 2) - hoje foi dia de muitas consultas. A 1ª sala de espera estava quase cheia.
A minha consulta é amanhã e de seguida o "solário".
Na 2ª sala de espera estávamos 4 pessoas. A conversa dirigiu-se para uma senhora com 40 anos e que estava lá pela 1ª vez. Notei que tinha sido operada à mama (trazia a camisola interior em algodão e com as costuras para fora) e que já tinha feito quimioterapia (tinha peruca). Estava apreensiva quanto à radioterapia pois a quimioterapia não é pêra doce. Mas ficou logo descansada porque dissemos-lhe em uníssono: não custa nada!
Só acrecentei: - durante os tratamentos vai que ter mais creme que uma bola de berlim para a pele não ficar seca e queimada.
Lá saiu risota.
À saída encontrei o senhor de Vizela. Mais airoso, mais confiante e a pé. Na última vez estava na cadeira de rodas e com frio.
- Boa noite! Está muito bem hoje. Assim já estou a gostar de o ver.
- Depois daquela conversa que tivemos fiquei mais conformado.
- Nada disso. A conversa (a tal das cerejas) não foi para ficar conformado mas sim confiante e viver um dia de cada vez.
Ele concordou sorrindo.
Fiquei contente. Nada como um sorriso para nos dar esperança!
Como já disse____ já só faltam 19 tratamentos!

quarta-feira, 6 de julho de 2016

6 de Julho



"Até segunda!"

Hoje fui ao tratamento de tarde pois tenho reunião às 21h e 30m do Rotary Club de Vizela.
Quando entrei na 1ª sala de espera estranhei a quantidade de pessoas que lá estavam. Não é costume. Mas pensei que seria devido ao jogo de Portugal.
Entreguei o cartão à funcionária e ela explicou o facto de estar a sala cheia: o aparelho estava a fazer um revisão e não sabiam se ficaria pronto hoje.
Sentamo-nos e ficamos à espera de novidades.
Fui olhando ao redor e por incrivel que pareça vi que a maioria das senhoras que fizeram/fazem quimioterapia estavam com a cabeça sem lenços e sem perucas. Exibiam o seus quase nulos e curtos fios de cabelo.
A senhora que estava meu lado (uma das que não tinha lenço nem peruca) foi-me avisando que o atraso era grande. Os pacientes das 14h ainda não tinham ido ao "solário". Enquanto falava tratou de aconchegar o estomago com vários bolinhos: estava ali desde o meio-dia (teve consultas antes da radioterapia). E notei muita impaciência! As pessoas devem aprender com as voltas retorcidas da vida. Pressa para quê? Temos de saber esperar ____ "enquanto estou aqui não estou em mais lado nenhum" é o que penso nas salas de espera!
Cerca de 1 hora depois a funcionária levantou-se, pediu silêncio (apesar de as pessoas não falarem muito alto) e anunciou que só segunda feira é que haveria tratamentos.
Fui buscar o meu cartão e aproveitei para tirar uma foto às lindas flores que estavam em cima do balcão.
Despedimo-nos com um bom fim de semana, com as melhoras para todos e até segunda!
Já fiz 10 tratamentos com o de ontem!

terça-feira, 5 de julho de 2016

5 de Julho



Mais uma caminhada! Mais um tratamento. Na 1ª sala de espera estavam alguns acompanhantes e 2 pessoas para a radioterapia. Logo depois chegou a senhora dos vómitos. Desde que a vi pela primeira vez tem vindo a recuperar a alegria____ nos primeiros dias reparei que carregava o peso da incerteza mas sobretudo do medo. Fiquei feliz de a ver tão bem disposta. Cumprimentou-nos sorridente e sentou-se a falar descontarídamente com o marido e a filha.
Depressa fui chamada para entrar. Na 2ª sala de espera estava uma senhora a esfregar as mãos.
Sentei-me perto dela e começou a conversa. Era o 1º tratamento. Fez uma mastectomia parcial (tirou uma das mamas). Já tinha feito quimioterapia mas devido a uma infecção atrasou a radioterapia. Estava receosa. Descansei-a acerca do "solário" (ela esboçou um sorriso a esta referência). Aconselhei-a a hidratar-se bem, aplicar o creme várias vezes ao dia e pensar que está viva para a vida.
Fomos chamadas para os vestiários e enquanto esperava tirei esta selfie: - Momento em que estou acompanhada de mim, o corpo e a alma. Sendo que a alma é, incontestávelmente, a verdadeira VIDA dentro do invólucro que é o corpo!
Já só faltam 20 tratamentos!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

4 de Julho


Já só faltam 21 tratamentos!
Hoje ao passar pelo largo corredor que me leva até ao Serviço de Radioterapia deparei com alguns quadros que estavam expostos.
Escolhi este pois foi um dos meus sonhos ____ ser bailarina! Só que não sabia que tinha pés de chumbo. Ainda frequentei umas aulas teria eu 10 anos. Mas o bom senso pediu para eu desistir: já reparaste que não tens jeitinho nenhum para andares de pontas? Deixa-te de ballet e foca-te na medicina...esse é o teu caminho! E fiz a vontade ao bom senso.
Voltando ao quadro mesmo não tendo sido bailarina adoro ballet clássico. E este quadro meteu-me na máquina do tempo e levou-me até Luanda onde assisti a várias peças de ballet clássico. Adorava a saia de tule, as pontas de dança, a elegancia dos movimentos.
Geralmente as histórias tinham um final dramático mas a beleza de tudo que envolvia o ballet era tão maravilhosa que encobria o drama.
Hoje fiz mais um tratamento e tal como uma peça de ballet clássico tem a sua parte dramática no que vou assistindo. Uma jovem com cerca de 30 anos, a senhora dos vómitos que está mais animada, a senhora de Guimarães que chorou o cabelo caído e a que enfrenta "a doença, o cancro, o malzinho" cruzaram comigo. O drama está a diluir-se na beleza que cada uma destas pessoas transmite, na esperança que vai crescendo, no fim da caminhada para o "solário".
À saída do "solário" uma das senhoras perguntou-me: quantos tratamentos lhe faltam?
Já só me faltam 21 tratamentos, respondi.
Ainda faltam tantos - respondeu ela
Já faltaram 30! Agora faltam menos.- respondi a sorrir
Ela concordou sorrindo!
Como tenho que beber 1,5l de àgua por dia para hidratar a pele que está a ficar "esturricada" puxei da garrafa com gargalo estreito e já na 1ª sala de espera disse:
- Nunca bebi tanto pelo biberon como agora!
Gargalhada geral!
E vim nas "pontas" como a bailarina da foto! Como será o final? Não temos a certeza!

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Dia 1 de Julho


Já só faltam 22 tratamentos! Hoje fui à tarde pois à noite tinha a Transmissão de Tarefas do Rotary Club de Vizela. Na 1ª sala devido à hora (15h) estavam pessoas que não conhecia. Não esperei muito. Na 2ª sala de espera encontrei-me com uma das pacientes que também costuma ir à noite. Tem o cabelo rapado mas não usa lenço nem peruca. Veio-me à ideia outra paciente que uns dias antes confessou que o que mais lhe custou, quando fez a quimioterapia, foi ter de cortar o cabelo. Chorou dias a fio.
A de hoje é muito positiva e encara a doença, o cancro, o "malzinho"
de frente e com ar vencedor!
Depois da sessão de "solário" (que me está a por morena só à direita 😉) cruzei-me com um senhor de Vizela. Estava na cadeira de rodas e coberto com o casaco. Parei para falar com ele. Com uma voz sumida disse que tinha frio por estar ali parado (mas o ambiente estava agradável) e que estava à espera do filho.
Conversa puxa conversa (estamos na época das cerejas 😉) falamos da vida e da morte. E o que fazemos da vida entre o nascer e morrer. Que o futuro é incerto mas o instante tem de ser bem aproveitado! Ele esticou-se na cadeira e a conversa fluiu. O filho chegou, despedimo-nos: bom fim de semana, fique bem! Viva o instante!
À chegada a Vizela, como estava cheia de calor e já com apetite, lá houve paragem no Teatro dos Sonhos para uma tarte de maracujá e um sumo natural de maçã bem fresquinho! Um instante bem passado com a Maria Ivone Pinto Guimaraes.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

30 de Junho



Mais um dia___ menos um dia. Hoje a 1ª sala de espera estava quase vazia. Entreguei o cartão e nem tive tempo de me sentar pois fui logo chamada para entrar. Na 2ª sala de espera estava só uma senhora. Já a conheço, já falamos da sua história. É de Guimarães e foi operada pelo Dr. João Reis (o mesmo cirugião que me operou). Teve de fazer quimioterapia. Ainda é nova ____ tem 45 anos. A televisão estava ligada no jogo Portugal - Polónia (as coisas que fico a saber nas salas de espera 😉). Hoje não se falou em doenças pois os sentidos estavam voltados para a TV. Que coisa o empate que não desempatava.
Pouco depois fomos chamadas para ir ao "solário". Ela disse-me:
- Espero que Portugal ganhe! O meu filho está lá e será uma alegria para ele. ________Mãe é Mãe!
Sorri e disse: há-de ganhar nem que seja nos penaltis.
Quando saímos o empate mantinha-se
Na viagem de volta liguei o rádio e ouvimos o relato (a Goreti e eu).
Por pouco pensei que o relatador ia enfartar. E não tardava enfartava eu só de o ouvir! E lá vieram os penaltis. E Portugal ganhou. O relatador ficou rouco de tanto gritar e a senhora ficou feliz pelo seu filho. 😃
Já só faltam 23 tratamentos.

Grande Renato Sanchez e Grande Rui Patricio! 😄

quarta-feira, 29 de junho de 2016

29 de Junho



Hoje na 1ª sala de espera haviam várias caras desconhecidas. Pelo modo de estar e de mirar o que os rodeava deduzi que seria a sua primeira vez. A televisão tornou o ambiente menos pesado _____ falava-se do jogo de Portugal de amanhã.
A funcionária (um doce de pessoa) lá nos chamou pelo primeiro e último nome. Ali não há doutores, nem engenheiros, nem vossas excelências! O ambiente é especial, muito especial. Durante a espera (nas duas salas) vivo momentos onde impera a igualdade. Um mundo que, se não fosse o motivo (a doença, o cancro, o malzinho), seria o ideal.
Mas hoje o jogo de Portugal fez atenuar a carga que as pessoas carregam desde o momento que sabem o diagnóstico.
Tem sido um privilégio passar por estas experiências e aprendizagens.
Já só faltam 24 tratamentos.