sábado, 31 de dezembro de 2011

Lay Down.....



A Minha música para acabar o ano de 2011! Saiu da estante onde estão as minhas memórias......tinha eu 14 anos.....vivia intensamente....as chuvadas de verão....os dias no liceu.....os exercícios de matemática que adorava fazer.....os jogos do ringue .....as noite quentes, os grilos.....os mosquitos a sobrevoar-me e a picar-me.....o paludismo com as suas febres altas.......o amanhecer....e o sol posto....a muamba, a deliciosa muamba.....o mercado de Kinaxixe.....a minha cadela e o meu papagaio.....as viagens à Cela....a Nova Lisboa....ao Lobito....a Novo Redondo esta última numa avioneta e debaixo de tempestade....a estante ainda tem tantas memórias, tantas....tirei estas para acabar 2011! Até 2012!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Desejo para 2012




Não podia esquecer-me de todos os que necessitam de MEDULA para sobreviver!! Para ELES/ELAS CORAJOSOS LUTADORES PELA VIDA vai o meu desejo que encontrem o seu DADOR COMPATÍVEL....e para que isso seja possível AJUDEM....TORNEM-SE DADORES!!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Felicidade....sonhos....sorrisos.....alcançar. Feliz 2012!




A felicidade pode ser um momento....um beijo.....um sonho.......um sorriso......hoje tive um desses momentos.....hoje vi o olhar de felicidade.....o sorriso nos olhinhos carinhosos da D. Maria.......comendo pela sua mão!......não resisti......cheia de felicidade por a ver ali..... no refeitório da Unidade a comer pela sua mão....fui junto dela e sorrindo beijei-a.......senti que ali naquele momento....no sorriso mútuo....no olhar que transbordava a sonho realizado......a felicidade aconteceu em segundos mas permanecerá para sempre na minha memória!

Feliz Ano Novo para todos vós.....e muitos sonhos realizados em momentos felizes.

domingo, 25 de dezembro de 2011

O Natal ......e o mundo que nos rodeia!




..............................é Natal........mas não para todos........quando é que esta imagem deixará de fazer parte da nossa realidade?

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Feliz Natal



Para todos os meus amigos, conhecidos e também para os que nunca vi, nem verei.....para aqueles que não vivem, mas sobrevivem um dia a dia muito doloroso.....desejo que a humanidade torne esse dia a dia em Natal Divino! Feliz Natal!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Identidade



Identidade

Preciso ser um outro
para ser eu mesmo

Sou grão de rocha
Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando
o sexo das árvores

Existo onde me desconheço
aguardando pelo meu passado
ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato morro
no mundo por que luto nasço

Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O direito de perceber......




MUITO IMPORTANTE!! LER E PERCEBER DOCUMENTOS .....E NÃO SÓ!!

domingo, 11 de dezembro de 2011

Concerto de Rodrigo Leão



"É com o som de piano que A Montanha Mágica se começa a desenhar perante os nossos ouvidos"

Já com saudades do concerto.....

sábado, 10 de dezembro de 2011

Sentes, Pensas e Sabes que Pensas e Sentes




Sentes, Pensas e Sabes que Pensas e Sentes

Dizes-me: tu és mais alguma cousa
Que uma pedra ou uma planta.
Dizes-me: sentes, pensas e sabes
Que pensas e sentes.
Então as pedras escrevem versos?
Então as plantas têm idéias sobre o mundo?

Sim: há diferença.
Mas não é a diferença que encontras;
Porque o ter consciência não me obriga a ter teorias sobre as cousas:
Só me obriga a ser consciente.

Se sou mais que uma pedra ou uma planta? Não sei.
Sou diferente. Não sei o que é mais ou menos.

Ter consciência é mais que ter cor?
Pode ser e pode não ser.
Sei que é diferente apenas.
Ninguém pode provar que é mais que só diferente.

Sei que a pedra é a real, e que a planta existe.
Sei isto porque elas existem.
Sei isto porque os meus sentidos mo mostram.
Sei que sou real também.
Sei isto porque os meus sentidos mo mostram,
Embora com menos clareza que me mostram a pedra e a planta.
Não sei mais nada.

Sim, escrevo versos, e a pedra não escreve versos.
Sim, faço idéias sobre o mundo, e a planta nenhumas.
Mas é que as pedras não são poetas, são pedras;
E as plantas são plantas só, e não pensadores.
Tanto posso dizer que sou superior a elas por isto,

Como que sou inferior.
Mas não digo isso: digo da pedra, "é uma pedra",
Digo da planta, "é uma planta",
Digo de mim, "sou eu".
E não digo mais nada. Que mais há a dizer?

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

domingo, 4 de dezembro de 2011

31 anos sem Sá Carneiro!



Foi há 31 anos........tinha eu 24 anos.....e apesar de não "querer nada" com a política em Portugal....ainda estava magoada como os "retornados e/ou refugiados" foram despojados de suas terras ainda portuguesas e posteriormente discriminados por compatriotas.......tinha esperança neste Homem....esperança que faria de Portugal um País respeitado pelos estrangeiros....mas mais importante, respeitado pelos portugueses!! 31 anos se passaram desde a sua morte em circunstâncias misteriosas....na altura, com a AD no poder, não compreendi porque não foi feito um inquérito até à exaustão para apurar as causas do acidente......não havia interesse.....ou haveriam muitos interesses!! 31 anos se passaram e estamos a chafurdar no lodo!! Os interessados, esses estão bem na vida!! Vida que Sá Carneiro não teve para poder servir o País!

sábado, 3 de dezembro de 2011

Natal......



Porque o Natal deve ser todos os dias.............

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

19 anos se passaram........



Meu pai ......aqui ainda a começar a dar os primeiros passos nos teus 68 anos de vida......vida preenchida, mente brilhante, vida que foi escrevendo direito por linhas tortas, Coimbra a tua paixão, Direito a tua profissão.....noites bem passadas com as tuas anedotas......os livros de Eça de Queirós, Júlio Dinis e Camilo Castelo Branco que me puseste nas mãos para os ler tinha eu 12 anos......a tua fé em Deus e Santo António......a mota que me compraste mesmo com discordância da mãe......as dificuldades passadas no regresso de Angola para o Continente......o neto que absorvia a tua sapiência, o teu gosto pela música clássica, a tua imensa cultura geral.......os cigarros...tantos...demais......o enfarte......e 2 anos após nos deixaste...no dia 2 de Dezembro de 1992...19 anos! Nunca te esquecerei.....aqui estás em criança ....a mesma criança que tiveste sempre dentro de ti!