quinta-feira, 27 de junho de 2013

De mãe para filho em dia de aniversário.........


Neste dia do teu aniversário agradeço a Deus por teres nascido, meu filho.
29 anos se passaram desde o dia 27 de Junho de 1984.... eram 14h e 05m quando, apesar de já vivo dentro de mim, nasceste para a vida.
Agradeço a Deus por me proporcionar ter dois filhos que se desenvolveram em seres humanos solidários, simples, educados, estudiosos e que receberam e dão muito amor.
Agradeço a Deus por ter tido o privilégio de seres o meu filho...sim porque és e serás sempre o meu filho.
Foram quase 28 anos anos com a tua companhia.....as noites mal dormidas, as doenças próprias da idade, a dentição, a preocupação constante com o teu bem-estar (como também o da tua irmã), a angústia desde que foste para a faculdade....das idas e vindas...por tudo isso passei cheia de amor por ti.
Ai a estrada, a estrada....a estrada que te levou ao encontro de Deus.
Ele quis-te ao seu lado....eu sou a tua mãe terrena...gerei-te para a tua alma nascer, florescer, plantar sementes de amizade e bondade.
Obrigada por seres meu filho.
Mesmo não estando comigo na vida terrena desejo-te um feliz aniversário.
Adoro-te meu amor.
Adoro-vos meus filhos!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Dias seguintes seguindo o tempo......


Dias seguintes
seguindo o tempo.
Tempo é a vida que passa...
células a nascer, crescer e morrer
e nelas as emoções de quem vive.
A vida e o tempo emaranham as células
complicam-nas e transformam-nas.
Dias seguintes
seguindo o tempo.
A vida retirou-me uma das células que gerei,
o tempo trepassa as minhas emoções
dia após dia
com lanças de dor
com flores de amor
com gritos de saudade
com armas para lutar...
dias após o dia
que sigo teus passos,
os meus passos que darei
para viver para a outra célula que gerei.
Dias seguintes
seguindo o tempo,
que vos amo meus filhos.

domingo, 16 de junho de 2013

Horas sem fim......................1 ano que partiste.


"Estas horas
sulcam rios
nos dedos das minhas mãos.
Horas, horas sem fim,
esperarei por ti
até que o mar me traga a tua voz
ou os gritos roucos das gaivotas
me tragam o silêncio desta ilha
tornada espera.
Procuro-te no fim negro do asfalto
onde te vi desaparecer,
após a calma dos objectos partilhados
no balbuciar dos nossos dedos.
Horas, horas sem fim,
serei banco de madeira
ou cais de espera.
Vem."

Lília Tavares in Parto com os Ventos

AMO-TE MEU FILHO! Choro a tua ausência, choro a tua partida precoce que travou o tanto que ainda tinhas para dar, choro os teus sonhos que ficaram por realizar, choro por mim, pela tua irmã, pelos teus amigos e colegas, por todos os que te conheceram e que cativaste, choro o menino Ricardo que contigo partiu, choro faz hoje 1 ano e chorarei toda a minha vida.

Agradecimento

Quero agradecer a todos os meus familiares, colegas e amigos que estiveram hoje presentes na Missa do 1º aniversário do falecimento do meu filho Nuno Salta. Deixo um especial agradecimento à Amélia Gomes que, através do seu amigo Sr. Paulo Brandão da Cunha, tratou com a Paróquia de Guardizela a celebração da Missa. Outro agradecimento especial ao Sr Padre Joaquim Gomes Carneiro que com as suas sábias e ternas palavras acalmou o meu coração de mãe orfã.
A quem não pode estar presente, mas sabendo que estavam comigo, agradeço do fundo de coração.
Agradeço a todos que, ao longo deste ano, me têm apoiado quer por palavras reconfortantes, abraços e mensagens de força. Destes destaco a minha família vizelense que no dia a dia está sempre presente: João Pinto, Goreti, Daniela Pinto e João Nuno Pinto.

sábado, 15 de junho de 2013

Sonho..........................



"Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos,
basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

- Partimos. Vamos. Somos."

Sebastião da Gama



..........................pelos sonhos é que vou.......alguns já desfeitos pelo tempo imprevisível e implacável....pelos sonhos que restam ....será que restam? Sei que já não chegarei ao que um dia sonhei...........................

sábado, 8 de junho de 2013

terça-feira, 4 de junho de 2013

Destino...........



Destino

à ternura pouca
me vou acostumando
enquanto me adio
servente de danos e enganos

vou perdendo morada
na súbita lentidão
de um destino
que me vai sendo escasso

conheço a minha morte
seu lugar esquivo
seu acontecer disperso

agora
que mais
me poderei vencer?

Mia Couto