sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Regresso.................



Mais uma vez de volta para casa.....para trás ficaram dias de despedida....hoje é dia de regresso para o amanhã....amanhã que, apesar de incerto, é de luta, de trabalho, de partilhar o que sei e o que sou. A tristeza acompanha-me....é inevitável! Consola-me o facto de ter privado com meus primos que já não os via há muito tempo.....a distância e a velocidade dos dias nos foi afastando. Consola-me saber que num futuro reunir-me-ei a todos os amores da minha vida que já partiram.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Página da vida...........................



Uma página do livro da minha vida virou....
Um livro já cheio com mais páginas 
que as minhas 58 primaveras e invernos.
Já passei por quase tudo.....
São tantas as recordações, boas e más
Mas só as boas me acompanham,
as más ficaram para trás....
Um livro que leio nas minhas reflexões
para aprender a viver, para a vida ter sentido....
....e dar sentido à vida!

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Obrigada.......



A todas as pessoas amigas deixo aqui o meu agradecimento pelo carinho e conforto que tenho recebido através de mensagens, sms e telefonemas. 

Até um dia Mãe................


A minha mãe.....um Grande exemplo de vida, a Grande Mulher que me educou, a Mulher que tinha uma sabedoria imensa. Estarás sempre connosco mãe! 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Um poema para ti minha mãe...................


Um poema para ti minha mãe...... da tua Poetisa preferida e que veneras:

"E apesar de tudo,
ainda sou a mesma!
Livre e esguia,
filha eterna de quanta rebeldia
me sagrou.
Mãe-África!

Mãe forte da floresta e do deserto,
ainda sou,
a irmã-mulher
de tudo o que em ti vibra
puro e incerto!...

A dos coqueiros,
de cabeleiras verdes
e corpos arrojados
sobre o azul...

A do dendém
nascendo dos abraços
das palmeiras...

A do sol bom,
mordendo
o chão das Ingombotas...

A das acácias rubras,
salpicando de sangue as avenidas,
longas e floridas...
Sim!, ainda sou a mesma.

A do amor transbordando

pelos carregadores do cais
suados e confusos,
pelos bairros imundos e dormentes
(Rua 11...Rua 11...)

pelos negros meninos
de barriga inchada
e olhos fundos...

Sem dores nem alegrias,
de tronco nu e musculoso,
a raça escreve a prumo,
a força destes dias...
E eu revendo ainda
e sempre, nela,
aquela
longa historia inconseqüente...

Terra!
Minha, eternamente...

Terra das acácias,
dos dongos,
dos cólios baloiçando,
mansamente... mansamente!...

Terra!
Ainda sou a mesma!

Ainda sou
a que num canto novo,
pura e livre,
me levanto,
ao aceno do teu Povo!..."

Presença Africana de Alda Lara

sábado, 15 de fevereiro de 2014

20 longos meses...............


Vinte longos meses...
com dias cinzentos,
dolorosos e lentos.
A vida passa turva,
sem cor, sem nós!

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Regresso.........cada vez mais perto!


Regresso de Alda Lara............um dia será também o meu!!

Tempo................................


quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014