sábado, 30 de agosto de 2014

Entre o sono e o sonho....................



Entre o sono e o sonho

Entre o sono e o sonho,
Entre mim e o que em mim me suponho,
Corre um rio sem fim.

Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.

Chegou onde hoje habito
A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.

E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre -
Esse rio sem fim.

Fernando Pessoa

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Parabéns Minha Princesa do Sol Nascente



Faz hoje 26 anos que nasceste minha Princesa do Sol Nascente.
Vieste num verão quente...verão que se prolongou até Outubro.
O teu querido irmão, quando soube que eu estava grávida, queria que fosse uma menina e escolheu o teu nome Ana Rita.
Nasceste num domingo e já no fim da tarde.
Parto normal, rápido e sem nenhum precalço.
Eras tão parecida com o teu irmão.....tão parecida que nos primeiros dias te chamava Nuno.
Com o tempo a parecença atenuou-se.
Foste uma bébe calma e dorminhoca. Cedo tiveste dentes, começaste a andar, a falar e largaste a fralda.
Apesar dos 4 anos de diferença de idade, tu e o Nuno sempre foram os melhores irmãos. Sei o quanto se preocupavam um com o outro.
Foste uma menina e és, agora, uma mulher educada, solidária mas com uma personalidade muito forte.....defendes os mais fragilizados, abominas qualquer tipo de preconceito e és uma Grande Amiga.
26 anos a teu lado tem sido uma benção. Desejo-te, minha querida filha, que as tuas aspirações se realizem na medida em que te tens esforçado para tal.
Feliz Aniversário.
AMO-TE  ..............................with Nuno Salta 

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Porque gostamos...............



Porque gostamos.....with Nuno Salta  and Sano Ogawa 

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Memória viva.......................


Hoje fui a um hipermercado com a minha filha....logo à entrada a zona do "regresso às aulas". Por instantes, entrei na máquina do tempo, ou melhor, tive um flashback de momentos especiais...desde que o meu filho entrou para o 1º ano do ensino básico e 4 anos depois a minha filha que, na 2ª quinzena de Agosto, era imperativo ir ao "regresso às aulas". E ali revivi a azáfama da procura da mochila, os cadernos (de linhas, folhas brancas e quadriculados), as canetas, lápis de carvão, lápis de cor, réguas, borrachas, afias, marcadores....não esquecer de nada.....ali vi-os a procurar a a colocar no carrinho as suas escolhas....no fim lá vinha a frase do costume...mais um ano escolar, lá se vão acabar as férias. Repentinamente voltei a mim....e tive de me conter para não chorar.....uma enorme saudade ocupou o lugar da lembrança.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Memória viva......................



Hoje, enquanto via o filme "Quem quer ser milionário" com a minha filha e porque o mesmo tem "flashbacks", voltei ao passado. 
E revivi um momento especial..... de alguns momentos especiais que tenho tido, aquele foi-me apresentado à frente dos olhos.
Um momento com poesia.....um lindo poema ao estilo Camoniano. 
E chamava-se "Carta". 
Momentos que ficam para sempre. 

sábado, 16 de agosto de 2014

Hoje é sábado e dia 16........


Hoje é sábado....e dia 16.
O sábado nunca mais foi sábado
desde aquele sábado dia 16 de Junho...
.....dois anos se passaram.
O sábado que, quando saía para trabalhar,
ia ao teu quarto dar-te o beijo da manhã
e dizia: até logo filho...dorme, descansa...
....e no inverno aconchegava-te o edredon.
Tu, sonolento, feliz pelo aconchego e pelo beijo
dizias...até logo e voltavas a adormecer.
De seguida, quando a tua irmã estava cá,
ia ao seu quarto e dava-lhe o beijo da manhã e
aconchegava-lhe o edredon...e dizia até logo filha.
Ela, com sono mais profundo, não acordava...
mas sentia o aconchego.
Hoje é sábado, mas nunca como aqueles sábados,
e vou só ao quarto da tua irmã.
Hoje é sábado e desde aquele sábado,
quando acordo de manhã olho para ti...
....o teu olhar diz-me: bom dia mãe....
e o teu beijo chega através do teu sorriso,
que sai das tuas fotografias que um instante eternizou.
Hoje é sábado dia 16, mais um dia que vivo,
menos um dia que falta para te voltar a abraçar.

Amo-te filho.....quanta saudade! 

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Contemplo o que não vejo.....................................


Contemplo o que não vejo

Contemplo o que não vejo.
É tarde, é quase escuro.
E quanto em mim desejo
Está parado ante o muro.

Por cima o céu é grande;
Sinto árvores além;
Embora o vento abrande,
Há folhas em vaivém.

Tudo é do outro lado,
No que há e no que penso.
Nem há ramo agitado
Que o céu não seja imenso.

Confunde-se o que existe
Com o que durmo e sou.
Não sinto, não sou triste.
Mas triste é o que estou.

Fernando Pessoa

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Liberty..............




Porque gostamos.....with Nuno Salta  and Sano Ogawa