quarta-feira, 29 de abril de 2015

Acordar do sonho.........................

(Foto do Sport Lisboa e Benfica)


"De que vale ter voz
se só quando não falo é que me entendem?
De que vale acordar
se o que vivo é menos do que o que sonhei?"

Mia Couto

sábado, 25 de abril de 2015

Liberdade.............................


Dia da liberdade

Liberdade de ser livre,
liberdade de ser cidadão,
liberdade de ter consciência,
liberdade de ter opinião.

Liberdade de ir ou de ficar,
liberdade que não tira a liberdade,
liberdade de trabalhar,
liberdade de ouvir a verdade.

Liberdade de um, de todos
liberdade com razão...
pensar em liberdade
com liberdade no coração.

Maria do Resgate Salta

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Meu querido filho......

Meu querido filho,
O tempo que o tempo me deu
o tempo que o tempo me tirou
o tempo que passou num tempo
de felicidade, amor, ternura
Ah aquele infeliz tempo
tempo que já te tinha levado
para outro tempo onde não existe tempo
tempo que até ti me levou
num tempo de dor, tanta dor, imensa dor
que nem o tempo conseguirá apagar.
Ficou o tempo de dor e saudade
no tempo da vida que me resta.
Mais um mês no tempo sem ti,
menos um mês para o tempo de reencontro!


Amo-te meu filho!

quarta-feira, 15 de abril de 2015

terça-feira, 14 de abril de 2015

Para Ti.................................



Para ti me vesti
de verdes folhas
que dançam com o vento
falando-te de vida.

Adornei-me para ti
com brincos floridos
em tons de rosa e branco
as pétalas dão cor à vida.

Aqui estou para ti
Primavera meu amor,
para receber as tuas amigas
as aves que em mim repousam.

Maria do Resgate Salta

Tempo.....................




"Para um tempo que fica
Doendo por dentro
E passa por fora
Para o tempo do vento" .......

Ary dos Santos

sábado, 11 de abril de 2015

Um quase nada de céu..............................


Um quase nada de céu, eu tenho na minha mão,
porque é a única esperança consciente,
na eterna nostalgia.
Um quase nada de céu, eu tenho na minha mão,
porque os harmoniosos pensamentos
são destilados no lúcido alambique da vida.
Um quase nada de céu, eu tenho na minha mão,
ungido o alastrar resplandecente da manhã,
ao postigo de mais um dia.
Um quase nada de céu, eu tenho na minha mão
e quero partilhá-lo, dividi-lo, multiplicá-lo,
enchê-lo dos sábios deslumbramentos,
que são privilégios das artes.
Um quase nada de céu, eu tenho na minha mão,
mas vou soltá-lo no vento

Kim Berlusa

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Entre a paisagem e a memória


Entre a paisagem e a memória


Entre a paisagem e a memória
películas da minha vida
trespassam o pensamento
e tecem a minha história.

Vou buscá-las às estantes
onde as guardo ciosamente
Podem ser um minuto, um dia...
ou até segundos, mas importantes!

Vivo o que já vivi
Entre a paisagem e a memória...
recordo a felicidade que se foi
no dia em que pela metade morri.


Maria do Resgate Salta

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Páscoa


Páscoa...
minha infância,
ovos pintados,
decorados...
as amêndoas
de licor...
sexta-feira santa
só peixe e pouco mais..
a procissão
passo a passo,
silenciosa,
pesarosa...
Cristo morreu
e ressucitou, aleluia!
Mas ele morre
todos os dias,
nós matamo-lo
todos os dias...
E todos os dias
Ele ressucita
para nos perdoar.


Maria do Resgate Salta