quarta-feira, 20 de julho de 2016

20 de Julho


Mais um ___ menos um.
Tornei a ir mais cedo hoje mas a meu pedido. Tenho reunião do Rotary Club de Vizela.
Chegamos ao Hospital de Braga cerca das 16h e 45m. Na 1ª sala de espera estavam 5 pessoas. Entreguei o cartão à Secretária Clinica (já vos disse que são um doce: sorridentes, amáveis e muito carinhosas). Ela pediu para aguardar um pouco.
Enquanto esperei olhei para os pacientes (nota-se bem quem são os pacientes e quem são os acompanhantes). Reparei numa senhora com ar mais tristonho. Não estava acompanhada e já teria feito o tratamento. Estava à espera do transporte (ambulância de grupo). Notei que carregava sozinha o peso da doença, do cancro do malzinho. Nem todas as pessoas têm sorte de ter familiares e amigos para nos apoiarem nestas ocasiões. Eu sou uma sortuda. Vou sempre acompanhada__ ora pela Goreti... ora pela Maria Ivone ...e quando cá estão pelo meu irmão e cunhada e agora pela minha filha Sano.
Na fase de exames e no dia de internamento tive o apoio da Alzira e da Drª Lucinda. No internamento e já em casa tive o apoio do meu irmão e cunhada e da Goreti e família. Sou uma sortuda porque não existe riqueza melhor que Família e Amigos verdadeiros.
Na 2ª sala de espera só estava uma senhora com um lenço tradicional do Minho na cabeça. Robusta___via-se que trabalhou no duro no campo.
Foi a primeira vez que a vi. Meteu logo conversa: que estava a fazer os tratamentos do rádio há pouco tempo. Já tinha feito a quimio e como usou sempre lenço para se proteger do sol quando ainda trabalhava no campo ninguém reparou que o cabelo caiu.
- Bem queria trabalhar no campo, mas estou proibida - disse ela
- Tem de ter cuidado pois não pode apanhar muito sol.- respondi
- Raisparta o maldito que me apareceu e tinha que ter raízes debaixo do braço! E o campo à minha espera e eu sem poder fazer nada!
- Tenha calma, vai chegar o dia em que irá novamente trabalhar no seu campo.
- Sabe, mina senhora, eu sou muito frenética - disse sorrindo
- Já somos duas - respondi também a sorrir
Fomos chamadas para os vestiários.
Enquanto esperei a entrada para o solário reparei nas luzes que acendem quando alguém está lá dentro a levar com uma carga de raios.
A porta é de chumbo e mais grossa que de uma caixa forte e aquelas luzes a indicar perigo___ pensei: "Mau era que a doença, o cancro e o malzinho não saia daqui aniquilada!" 😃
Já só faltam 12 tratamentos!

* Já em Vizela não faltou um lanchinho delicioso no Teatro dos Sonhos. Obrigada meu Amigo por nos ter pago o lanche. 😃