sexta-feira, 30 de setembro de 2016

"A vida nem sempre é como sonhamos"


"A vida nem sempre é como sonhamos"

Hoje fechou-se mais um ciclo na minha vida ____ meu trabalho na Unidade de Cuidados Continuados de Vizela. Desde que meu filho faleceu a vida tem-me levado para caminhos nunca sonhados.
Esta difícil decisão foi sendo ponderada ao longo destes 4 anos. As minhas idas a Lisboa são cada vez mais constantes. Necessito de estar com a minha filha e a minha família.
Outras situações foram aparecendo como, mais recentemente, o cancro, a doença, o malzinho.
Mudanças estão a ser feitas, passo a passo, rascunhadas mas sem planos certos.
Hoje foi mais um dia em que a tristeza da despedida me invadiu. Não pude conter as lágrimas da despedida originada por outra despedida _____a dura despedida que aconteceu no dia 16 de Junho de 2012 com a morte do meu filho.
Durante mais de 5 anos trabalhei com pessoas fantásticas e excelentes profissionais (de todas as áreas).
Foram momentos de trabalho, de partilha, de convívio, de riso com os nossos disparates ___ nem a diferença de idades (a maioria poderiam ser meus filhos) nos separou.
Querida equipa da Unidade de Cuidados Continuados de Vizela quero agradecer-vos todos os momentos que passamos juntos e o carinho que sentem por mim. Adoro-vos e estarão sempre no meu coração. ❤

* Desejo à minha Colega Drª Nuna Vieira felicidades no cargo que vai desempenhar e que sinta o carinho da preciosa família desta Grande Instituição.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Mais um mês ________


Meu querido filho,

Já não conto os meses _____ são demasiados!
Hoje faz mais um mês que a tua Vida terrena terminou a caminho de um convivio/jogo de futebol com os teus colegas de doutoramento.
Sem sequer imaginar aprendi muito contigo.
Afinal tu tinhas razão____ os teus dias eram vividos "sem pressas", "sem stress" e "sem Planos Certos". Até para nascer não tiveste pressa, aguentei 42 semanas e quase que foste "arrancado à força" no parto.
Deixaste a vida correr cumprindo as tuas obrigações atempadamente.
Aprendi a ter poucas certezas. Aprendi a viver o hoje e o agora. Aprendi a não tentar idealizar um futuro que ainda não chegou.
Já não conto os meses, já não conto os dias ____ as saudades aumentam, a dor da tua ausência mantém-se VIVA até ao dia que me reencontrar contigo.
Amo-te meu querido filho! 💗

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Dá que pensar ______


"Não há nada pior do que ser tarde demais."

Charles B.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Passou 1 Mês ____________


Faz hoje 1 mês que acabei os 30 tratamentos de Radioterapia ___ o famoso "solário"!
E, apesar das viagens cansativas, sinto saudades das pessoas.
Nos 30 dias de tratamentos criei laços com os funcionários e com os meus e as minhas colegas de "solário".
Como aprendi com eles e elas. Foram momentos especiais, únicos, importantes que, de algum modo, mudaram a minha visão sobre a Vida.
Momentos com muita reflexão, principamente nos vestiários antes de entrar para a sala de radioterapia.
As minhas "dores" têm-me fortalecido. Isso é o que tem acontecido ao longo da minha Vida com tanta volta e reviravolta.
Faz hoje 1 mês que, olhando para trás, tenho tanto a agradecer. Aos médicos, enfermeiras, funcionários, colegas de percurso, à minha filha, ao meu filho e minha estrelinha protectora Nuno Salta, ao meu irmão e cunhada,a Goreti e família, à Maria Ivone Pinto Guimarães, aos meus colegas da USF (todos e todas) e a Deus.
O caminho da Vida será sempre para a frente, fazendo com que seja profícuo e com horas, minutos ou segundos de felicidade.
Já só faltam 4 anos e 8 meses!