sexta-feira, 19 de maio de 2017

Curtas Poéticas 2017




No meio do êxtase mora minha alma,
que fala através das entrelinhas,
que mostra meu amor
no latente do que posso chamar de eterno.

********

Asa ferida
voar rasante
respirar a vida
fazer o caminho
no colo mãe
no afago do filho

*********
Na plataforma ficou
o amor
O beijo se despediu
com dor
A viagem iniciou...

*********

O amor sentido num segundo
na pulsação do coração
no toque de cada mão
na palavra do olhar.

*********

Ouço a tua voz
na memória da ternura
Sinto teu o coração
na profunda saudade
Vejo o teu olhar
na lágrima calada.

*********

Verso rimado em cartão guardado,
sonho empoeirado no abraço apertado,
sorriso desenhado na estação do passado,
amor infindo no coração cravado.

*********

Saudade num colar de pétalas
Aroma de cores salpicada
Verso perdido numa canção
Alucinar pela chegada
Entre a primavera e o verão
Amor infinito.

*********

Sou maré cheia
Noite de lua incandescente
O coração inundo profundamente.
Sou vento forte do furacão
em rodopio na tua direcção.
Sou o verbo!

*********

Nascer de novo
Lápis, folha de papel, ponte
Desenhar o momento,
Tecer o berço
Trilhar a infância,
voar no tempo
Beijar-te na despedida.

*********

Acarinhar-te no meu silêncio
Não importa se nunca virás
Este sentir ilimitado, recluso em mim
Não importa se nunca virás
Amar-te-ei, até ao fim!

*********

Amar devagar,
suspender no tempo,
momento eternizado
na luz do nascimento.

*********

Onda agitada
brisa refrescante
sol escaldante
Amor é tudo e nada!

Maria do Resgate Salta